1. Jesus Cristo e seu projeto, focalizando a VIDA
A APER pauta seu agir a partir do grande modelo: Jesus Cristo e seu projeto, focalizando, em especial a VIDA. Nossa força é a busca da promoção da Vida, onde quer que ela esteja.
Ser promotora de VIDA: preserva-la, resgata-la, construí-la, renova-la a cada dia… transformado-a em Vida Plena. Se estiver destruída, vamos reconstruí-la. Se estiver boa, vamos preserva-la. Onde estiver envelhecida, vamos renova-la. Somos pessoas especializadas em anunciar a Ressurreição: Vida Nova, que é o que Cristo veio nos ensinar.

2. Semeadores de Esperança e Paz
Se acreditamos na Ressurreição, acreditamos que a vida não termina aqui, neste tempo. Acreditamos que há vida após a morte e o que nos move é esta esperança. Esperança que se amplia na crença da presença de Deus em nossas vidas e de nossas potencialidades e que queremos semear no coração dos homens e mulheres. Acreditar que sempre é possível, que sempre há uma esperança!
Como Irmãs da Ressurreição, acreditamos que não foi em vão que Cristo, após sua Ressurreição, apareceu primeiramente a uma mulher. E lhe disse para ir contar a todos que Ele havia ressuscitado. E cada vez que Jesus aparecia a alguém, Ele dizia: A paz esteja convosco. Lc 24, 36 Queremos ser portadoras desta paz de Cristo.

3. Comunhão Fraterna: amor, afeto, carinho, acolhimento.
Queremos viver e queremos que as pessoas que conosco trabalham e convivam, cresçam na generosidade, na fidelidade, na gratidão, no amor. Vivam o dialogo, o perdão, a perseverança, a oração. Sejam carinhosos, acolhedores, humildes. Pratiquem a retidão, a verdade e a responsabilidade.
Abertura de mente e coração, acolhimento afetuoso, autenticidade nas relações, dedicação, simplicidade, prudência, conciliação.
Construir comunhão fraterna é nosso anseio. Permitir que as pessoas possam ter melhor qualidade de vida através da construção destes laços fraternos nas suas relações, sejam elas familiares, de amigos ou no ambiente de trabalho.

4. Libertador de escravidões: crescimento pessoal, renovação, mudança
Permeando posturas, ações e entendimentos, temos neste principio, a grande luz da transformação. Quando alguma força nos escraviza, queremos a libertação. Libertação do mal que nos aflige e nos angustia, que é a grande dor do homem moderno.
Possibilitar o crescimento pessoal, a renovação constante, a mudança interior, a transformação dos valores invertidos da sociedade hodierna: da busca do poder pela busca do entendimento. Da busca do prazer e do sexo, pela busca da fraternidade e do amor. Da busca do dinheiro pela busca do ser na plena valorização. É uma estrutura totalmente voltada para a libertação da pessoa humana.

5. Trabalho em equipe
Superar o individualismo. Saber compartilhar idéias, trocar pontos de vista, saber escutar enquanto alguém fala fazer silencio interior. São estes aspectos que possibilitam o nosso enriquecimento enquanto seres relacionais que podem produzir melhor qualidade de vida quando, de fato, se tornam capazes de trabalhar juntos.

6. aceitação do diferente e partilha de dons.
Queremos construir Unidade. Para isto, uma força que nos conduz é a aceitação do diferente. É fundamental que uma irmã e um membro da Ressurreição sejam capazes de aceitar as diferenças. Mas que saibam também partilhar o que tem de bom, não guardando somente para si.
Precisamos ter coerência. Sede perfeitos assim como o nosso Pai do céu é perfeito. Mt 5, 48. Preocupação constante em primeiro ser e fazer para depois ensinar, exigir ou cobrar; respeito, estudo, organização, pontualidade, capricho, asseio etc.
É necessário ainda viver sempre com verdade e objetividade. Seja o vosso falar sim, sim; não, não. Mt 5, 37. Buscamos enxergar o cada questão, aborda-la com coragem, sabedoria e precisão. Providências são tomadas imediatamente à abordagem do assunto. Os problemas de hoje, na medida do possível, são resolvidos hoje, e não se volta mais ao assunto. Para amanhã teremos os problemas de amanhã. Essa dinâmica facilita muito as relações e andamento dos trabalhos.
É um grande dom sermos pessoas otimistas. Pessoas que focam as soluções e não os problemas, a alegria e não a tristeza, o belo e não o feio, a luz e não as trevas em fim, o lado bom de todas as coisas, fatos e pessoas. É o conjunto das energias boas de cada um; do sorriso, do acolhimento, da boa vontade, etc… que constrói o clima e o ambiente diferenciados de nosso trabalho diário.
A discipulagem é um grande dom de um Ressuscitado. Ou se cresce por vontade própria, por dedicação, por discipulagem, mesmo passando pelas árduas exigências do caminho, ou se fica para trás, morrendo um pouco a cada dia. De crescer, ainda que um pouquinho, ninguém escapa: se não for por opção e por amor, há de ser por imposição da vida e através da dor. Optamos por seguir em frente e abranger, sempre, realidades maiores, dentro e fora de nós. Somos motivados e dinâmicos.
Queremos formar pessoas de respeito e de tolerância. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Mt 22, 39 Cada pessoa tem um jeito de ser e um ritmo de crescer. Desde que esteja a caminho, dando passos, ainda que pequenos, não desacreditamos nem desanimamos de ninguém. Todos têm direito a uma nova chance. Que todos aqueles a quem pudermos alcançar por nosso serviço e testemunho (Const.), possam ver realizado, em si, o anseio vital de todo ser humano, amar e ser amado.